• Mason Trucks

Trabalho autônomo: 5 dicas para caminhoneiros


O trabalho autônomo requer muita força de vontade. Além da forte concorrência, o caminhoneiro terá que estar por dentro de todas as atividades que rondará o seu negócio.

Dono do próprio negócio. Este é o objetivo da maioria dos caminhoneiros. Em busca de mais liberdade e uma situação financeira melhor, muitos optam em trocar a estabilidade do emprego para comandar sua própria empresa.


O sonho em ter um trabalho autônomo justifica ao verificar os dados. Segundo estudo da Confederação Nacional dos Transportes (CNT) e da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), as empresas de logísticas concentram 60% das cargas que circulam pelo país. Essas companhias detêm, principalmente, os caminhões para transporte de cargas de longas distâncias.


O trabalho autônomo, no entanto, requer muita força de vontade. Além da forte concorrência, o caminhoneiro terá que estar por dentro de todas as atividades que rondará o seu negócio, uma vez que ele será o responsável por todos os processos de administração, organização e planejamento.


Por isso, preparamos este post com informações preciosas sobre como é o trabalho autônomo de um caminhoneiro e quais os principais obstáculos que precisam ser superados. Continue a leitura!


O que faz um profissional autônomo?

Nada mais do que a administração de toda a sua carreira. Dentre elas está monitorar a qualidade dos serviços, encontrar clientes, elaborar contratos, gerenciar as contas e rotas, cuidar da manutenção do caminhão além, é claro, de guiar o possante pelos quatro cantos do país.


Quais são as vantagens do trabalho autônomo?

A principal vantagem em ser um caminhoneiro autônomo certamente é a financeira. Afinal, dependendo da demanda, as margens de lucro serão bem mais significativas. Outro benefício é o tempo. Dono do seu próprio negócio, o empreendedor pode administrar seus horários da forma em que ele achar melhor. Nesse caso, com um planejamento bem feito, é possível aumentar o tempo com a família no dia a dia e tirar férias mais longas.


Quais são as desvantagens

A possibilidade de não ter um salário fixo, o que pode ser difícil em períodos de baixa demanda e ganhos menores. Aliado a isso, tem a grande concorrência. Dessa forma, destaca-se a importância de ter um planejamento bem feito. Caso contrário, a rotina de stress e cobranças tende a aumentar.


O que é preciso para ser um caminhoneiro autônomo?

Para quem nunca trabalhou como caminhoneiro e pensa iniciar seu próprio negócio como autônomo, algumas medidas precisam ser adotadas antes de dar o pontapé inicial. A principal delas é obter uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH) nas categorias C (para caminhões de carroceria única) ou E (para veículos articulados, como a composição formada pelo cavalo mecânico mais o implemento).


Antes disso, no entanto, o motorista deve ter a habilitação na categoria B. Somente após um ano com essa carteira é que ele pode pleitear a C. Depois, é preciso mais um ano para tentar a categoria E.


Importante ressaltar que durante esses períodos, tanto nas categorias C e E, o solicitante não pode ter nenhuma infração grave ou gravíssima, nem reincidir em infrações médias.

Por conseguinte, para conseguir a carteira, mudar a categoria ou renová-la, o caminhoneiro deve passar por um exame toxicológico. Feito isso, o postulante ao trabalho autônomo deve também:


I. Ter um caminhão próprio: não tem como iniciar um trabalho autônomo como caminhoneiro sem a sua principal ferramenta. Como sabemos, adquirir um caminhão não é um investimento barato. Portanto, é preciso estar seguro no momento da compra e ter a certeza de que está fazendo um bom negócio. Existem formas de financiamento que podem auxiliá-lo. Procure um possante que ofereça conforto, autonomia, e seja econômico tanto no combustível como nas manutenções.

II. Ter o registro nacional de Transportes Rodoviários de Carga (RNTRC): quem trabalha como transportador autônomo precisa obter um registro no RNTRC. As exigências são ser proprietário, coproprietário ou arrendatário de um caminhão e já ter 3 anos de experiência na profissão. Caso não tenha essa bagagem, o solicitante deve ser aprovado em curso específico na área, regulamentado pela ANTT. O Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (SENAT) oferece o curso gratuitamente por meio de seu site, com aulas online e prova presencial.

III. Atender as legislações necessárias: para seguir a carreira como autônomo, o caminhoneiro deve seguir algumas normas previstas por lei. Uma delas é se cadastrar como contribuinte individual no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e pagar o valor da contribuição mensal, sendo a base de cálculo (salário de contribuição) 20% do valor bruto recebido pelo frete, conforme a Instrução Normativa RFB 971/2008. Outra medida que precisa ser respeitada é o pagamento do frete. Ele deve ser feito sempre por depósito em conta bancária ou outro meio eletrônico regulamentado pela ANTT. Essa movimentação servirá de comprovante de rendimentos ao caminhoneiro autônomo. Cada frete precisa de um contrato assinado por todos os envolvidos. Se for terceirizado por empresa de transporte, é preciso ter um conhecimento de transporte. Esses documentos são de porte obrigatório nas viagens. Por fim, o caminhoneiro deve sempre, a cada seis horas de condução, cumprir 30 minutos de descanso, podendo fracioná-lo, desde que não passe mais de 5 horas e meia ininterruptas ao volante. No período de 24 horas, o período de descanso é de 11 horas.


Dicas para quem pretende ser caminhoneiro autônomo

Com os documentos em dia e um caminhão pronto para iniciar a jornada, o caminhoneiro autônomo pode começar a iniciar seu trabalho na prática. Separamos 5 dicas indispensáveis para você executar um bom serviço. Confira:


1. Faça um planejamento financeiro

Assim como em qualquer outro setor, o de logística também tem gastos fixos (seguro, tributos, etc) e variáveis (peças de manutenção, pneus, combustível, deprecação do veículo) que precisam ser calculados. Por isso, ao fazer uma viagem, o caminhoneiro deve incluir todas essas contas no papel. Não se esqueça ainda de outros gastos como internet, telefone fixo e celular.


2. Estude a rota

Uma outra maneira de economizar tempo e dinheiro é fazer um planejamento das rotas em que você vai rodar. Busque dados na internet, colha informações com outros caminhoneiros e utilize aplicativos que auxiliem na orientação do melhor trajeto a ser tomado. Tal medida lhe auxiliará a evitar os pedágios mais caros, trechos de pista malconservada, horários de trânsito, acidentes e outros problemas no trajeto.


3. Cuide-se

Ao menor sinal de fadiga, descanse! O caminhão, o cliente e a empresa contratante dependem e contam com você para uma entrega dentro do prazo. Portanto um bom estoque de água, kit de primeiros socorros e itens de higiene pessoal também são muito importantes para sua viagem.

Não abra mão daquela parada estratégica para recuperar as energias. Aproveite este momento para alimentar-se bem e prefira alimentos leves e saudáveis como verduras, legumes e frutas. Ah, e antes de seguir viagem não esqueça de dar aquela arrumada na cabine para uma viagem mais tranquila e confortável.


4. Faça manutenção preventiva

A manutenção preventiva é uma excelente aliada dos caminhoneiros. Além de prevenir possíveis falhas ou situações que comprometam o funcionamento do veículo, ela que garante a segurança e confiabilidade para deslocamentos rodoviários, principalmente os mais longos.


De acordo com o Instituto de Qualidade Automotiva (IQA), o proprietário de veículo que faz manutenção preventiva tem um custo de 30% a 40% menor se comparado a manutenção corretiva.


Isso porque ela previne acidentes e mantém a mecânica e a elétrica do caminhão funcionando o mais próximo dos parâmetros de fábrica possível. Dessa maneira, ajuda a aumentar a vida útil das peças e melhora o rendimento do veículo.


5. Dirija defensivamente

Sempre dirija defensivamente. Um bom caminhoneiro sabe que uma boa prática ao volante previne uma série de fatores importantes, consumo elevando de combustível, quebras mecânicas, desgaste dos pneus ou multas; bem como a diminuição do impacto da quinta roda, o que mantém a carga bem presa e acomodada, sem forçar sua estabilidade.

Além disso, adotar a prática da direção defensiva também lhe permite antecipar situações perigosas ocasionadas por motoristas imprudentes.


Se você quiser saber mais sobre o trabalho do caminhoneiro e como cuidar do seu caminhão, fique por dentro das novidades em nosso blog. Ah, não se esqueça. Estamos no Facebook, no Instagram e no LinkedIn! Até a próxima e boa viagem!

100 visualizações

Venha nos visitar!

E SAIA DIRIGINDO UM MAN-VOLKSWAGEN SOB MEDIDA PRA VOCÊ!

Governador Valadares - Avenida Rio Bahia, nº 2241, Bairro Vila Isa  

Tel: (33) 4042-1955

Coronel Fabriciano - Avenida Presidente Tancredo de Almeida Neves, nº 4259, Bairro Caladinho

Tel: (31) 2942-1817

  • LinkedIn - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • Facebook - Círculo Branco